Leia Carta Resposta da ABQM
27/04/2007
« Voltar

São Paulo, 27 de abril de 2007.

Ao
Sr. Thomas de Mello e Souza

Prezado Senhor,

Em atendimento a seu e-mail tenho a esclarecer o seguinte:

1 – De fato a pista não estava pronta antes do dia 15/04. Eu estava lá desde o dia 12/04 e pude constatar pessoalmente os fatos. Tentei por diversas vezes acelerar a execução dos serviços, que era de responsabilidade da Prefeitura, porém não adiantou. No sábado à tarde comecei por minha conta ir atrás de pessoal para contratar para terminar a cerca o que ocorreu no domingo lá pelas 15:00hs. Sei que não era o ideal, mas dentro do possível foi o que consegui fazer.

2 – A pista de velocidade desde que ela foi construída sempre foi no mesmo local – houve apenas um deslocamento lateral da pista, mais isso já era de conhecimento de todos desde a prova da APTB que realizou competições no mês de março.
Em relação ao moto-cross a última vez que isso ocorreu foi no ano passado no mês de agosto e foi no cart e não na pista de velocidade. De concreto mesmo a pista de velocidade foi desmontada no mês de dezembro para realização de um rodeio, foi quando deslocaram a pista de lugar.

3 – A cerca de arame liso também existe desde que a pista foi construída, já solicitei por diversas vezes a colocação de tabuas no fundo da pista, porém ficou acertado que para o Nacional será feito.

4 – A cabine de locução também sempre foi montada no mesmo local desde que a pista existe e nunca houve reclamações nesse sentido, como foi solicitada a alteração somente agora, nós iremos providenciar para que ela seja montada em outro local mais apropriado.

5 - A Foto-célula realmente teve alguns problemas que não estavam previstos (um deles inclusive foi causado por alguém que amarrou o cavalo na cerca e o animal rompeu o fio com mordidas). A foto célula sempre é revisada antes das competições para não ocorrer falhas no seu funcionamento, porém não tivemos sorte dessa vez. Por precaução daqui para frente a ABQM não mais emprestará para outras associações a foto-célula, pois dessa forma poderemos manter o equipamento sempre bem conservado, evitando assim problemas em seu funcionamento.

6 – Realmente não havia curva de nível foi feito um trabalho para deixar aquela área mais funda em relação a pista para evitar a enxurrada que até certo ponto funcionou, houve sim um problema na lateral da pista pois montaram as arquibancadas muito próximas da cerca e toda água que escorreu das tendas caíram dentro da pista na área do 2 tambor. Esse problema também será corrigido.

7 – O problema das pedras é um caso muito sério, tudo que havia naquela pista foi tirado, foi raspado, ficando o solo totalmente limpo, depois colocaram areia nova na pista, só que por um problema de comunicação mandaram caminhões com arreia suja. Já fiz recomendações e reclamações diretamente ao Prefeito – e ele me garantiu que isso não vai mais acontecer.

8 – Em relação a pista de aquecimento os treinadores solicitaram formalmente por escrito a construção dessa pista – sugeriram ainda que a pista principal fique totalmente trancada, sendo usada somente para as competições.

9 – A questão do rastelo foi de acordo com a solicitação dos treinadores também, pois eles não acharam bom o trabalho do rastelo que estávamos utilizando e pediram para trocar. Em relação a demora só tínhamos um trator a disposição e isso realmente torna o reparo mais lento. Porém com raras exceções nos eventos da ABQM foram utilizados mais que 1 trator, porém atendendo a solicitação dos treinadores vamos passar a utilizar 2 tratores no reparo de pista.

10 – Em relação a pista de velocidade nós da ABQM em conversas com treinadores e participantes em geral das provas de 3 tambores e 6 Balizas, anotamos algumas providencias que deverão ser tomadas em relação ao bom andamento das provas durante o Campeonato Nacional. A pista será novamente re-projetada, será feito um trabalho de nivelamento total dela acompanhado por topógrafos. O solo será refeito e a areia que será colocada não mais virá suja. As 2 cercas de fundo serão feitas de tabua, para evitar maiores problemas.

Quanto a sua afirmação de estarmos marginalizando a modalidade 3 Tambores esse pensamento esta totalmente equivocado.

A verdade é que as modalidades que mais receberam incentivos por parte da ABQM, nos últimos anos foram as de 6 Balizas e 3 Tambores, pois ha sete anos estamos incentivando a modalidade ano a ano, sempre inovando, criando categorias para mais adeptos o que não ocorre em outras modalidades.

Só para exemplificar no ano de 2000 a ABQM subdividiu a categoria Jovem Principiante em A, B e C, pois antes desta data era unificada como é até hoje nas outras modalidades.

Além da subdivisão também como forma de incentivo não cobramos taxa de inscrição, visando sempre estimular a participação de novos adeptos na modalidade. A premiação que esses jovens recebem são as mesmas das provas que pagam inscrições, com uma diferença desde que foi implantada recebem troféus até o 10º lugar, tudo isso como forma de incentivo.

Implementamos atendendo a pedidos de nossos associados a Categoria Máster pois adeptos da modalidade principalmente os proprietários não tinham muitas chances de disputar as provas em grau de igualdade com cavaleiros mais novos.

Criamos também nos eventos da ABQM a categoria Feminina para Três Tambores o que não ocorre em outras modalidades. Em 2005 criamos a subdivisão da classe Aberta em Junior e Sênior, depois criamos também a categoria cavalo Iniciante (visando estimular a participação de Potros) bem como a categoria Exibição e ao contrário do que as pessoas pensam ou falam nós premiamos em dinheiro o primeiro colocado – sendo que no Congresso de 2006 e no Nacional de 2006 o ganhador foi o treinador Marcos Monzinho que recebeu R$ 1.000,00 em cada evento a titulo de premiação.
O restante do valor nós utilizamos para comprar escarapelas ou medalhas para os 10 primeiros classificados em todas as categorias de 3 Tambores e Seis Balizas, além de pontuarmos os animais no Registro de Mérito.

Em relação aos tempos acho importantíssimo os animais conseguirem baixar as marcas, é um sinal que estamos evoluindo, porém o que define uma competição é quem faz o melhor tempo, na pista pesada ou em pista leve e a condição da pista deve ser igual para todos os competidores o que sempre acontece.

Realmente em Avaré foi conseguido o tempo recorde para época, porém isso só foi possível graças a habilidade de nosso pessoal em arrumar a pista depois de um dilúvio que castigou Avaré por 2 dias consecutivos, inviabilizando a continuidade das provas.

Arrumar a pista naquele ano, para podermos dar prosseguimento ao Campeonato Nacional, teve um custo alto para aquela pista, pois foram retirados mais de 50 caminhões de lama o que possivelmente comprometeu o solo da pista, foi daí em diante que começou a surgir pedras e mais pedras, pois toda a camada boa de areia e terra que tinha ali foi retirada em forma de lama.

Quero apenas salientar que estamos trabalhando com afinco, com dedicação e com muito empenho, para tornar aquela pista muito melhor para a pratica das modalidades de 3 Tambores e 6 Balizas. Tentamos com medidas que se mostraram paliativas consertá-la. No transcorrer do evento em cumprimento a decisão da Diretoria Executiva da ABQM procuramos sempre ouvir os representantes e os dirigentes das associações da respectiva modalidade, para que juntos encontrássemos as soluções para os problemas que foram surgindo.

Colocamos no fundo da pista de uma ponta a outra, lonas brancas para proteção dos animais e dos competidores, fizemos reparo a cada 7 cavalos corridos, trouxemos um rastelo que só existe algo similar nos EUA, tudo isso visando o bom andamento da prova. Infelizmente ocorreram alguns problemas que na medida que iam surgindo tentávamos solucionar.

Finalizando gostaria de aproveitar a oportunidade para agradecer sua carta e reafirmar que as criticas ali contidas são importantes para nós, pois somente dessa maneira conseguiremos realizar eventos em alto nível, visando sempre o bem estar dos animais, dos competidores, seus familiares e toda a comunidade quartista que sempre se faz presente nos eventos oficiais da ABQM.

Atenciosamente


Marcello Xavier
Departamento de Esportes da ABQM



Comentários
» Enviar seu comentário


Ainda não existem comentários para esta notícia.
O Blog (painel de notícias) da Fazenda Nossa Senhora de Lourdes é um espaço criado para a divulgação de informações e troca de idéias, permitindo, inclusive, a participação de terceiros por meio de comentários. A opinião expressa nos comentários reflete a opinião do autor e, não necessariamente, representa a opinião da FNSL. A Fazenda Nossa Senhora de Lourdes não se responsabiliza pelo teor destes comentários. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do visitante que enviá-lo, sendo o número IP, data e horário da postagem armazenados em nosso sistema.
Fazenda N. Sra. de Lourdes - Jaguariuna:(19) 3867-1226. (11) 3071-3866 | Fazenda Estrela do Sul - Uberaba:(11) 3071-3866 . (34) 9960-6172
Desenvolvido por Mercado de Cavalos