Doping no PF ABQM Tres Tambores?!
18/01/2009
« Voltar

Nao se fala em outro assunto no meio dos tres tambores.

E o assunto nao e nada agradavel e e muito polemico.

Trata-se do provavel mas nao comprovado ou oficializado exame de doping que teria dado positivo no primeiro exame e na contra-prova para nada menos que cafeina.

E o animal e ninguem menos aquele que assombrou o publico presente no PF ABQM 2008 na categoria mais disputada de toda a historia da modalidade dos tres tambores e da propria ABQM.

Ficamos no aguardo da confirmacao (ou nao) da noticia que corre pelas veias do mundo do cavalo de tambor.

Esperamos que seja somente um alarme falso para o bem da modalidade.



Comentários
» Enviar seu comentário


26/01/2009
ana nilma

Srs.competidores o doping esta confirmado no potro do futuro, vejamos que foi ABQM,que fez o exame, pelo visto o DOPING.e um assunto muito serio estes exames deveriam ser constantes em todas as provas e ser custeado pelas associacoes e nucleos e pagos pelos socios, vejamos a prova do HARAS RAFHAELA, com o montante de premiacao que vai ser dado tem cavalos que vao chegar pensando que freio e chiclete mastigando tudo e olhos soltando para fora, peco ao nosso amigo DIRLEI que nao deixe isto acontecer porque estragaria a sua festa uma moralizacao tem que acontecer nas provas onde envolve premiacao alta, porque sabemos que existe bons e maus treinadores que visam o ganho sem importar com a saude do animal. NO BRASIL o negocio e levar vantagem sempre sem preocupar com os outros esportitas.
26/01/2009
ana nilma

Srs.competidores o doping esta confirmado no potro do futuro, vejamos que foi ABQM,que fez o exame, pelo visto o DOPING.e um assunto muito serio estes exames deveriam ser constantes em todas as provas e ser custeado pelas associacoes e nucleos e pagos pelos socios, vejamos a prova do HARAS RAFHAELA, com o montante de premiacao que vai ser dado tem cavalos que vao chegar pensando que freio e chiclete mastigando tudo e olhos soltando para fora, peco ao nosso amigo DIRLEI que nao deixe isto acontecer porque estragaria a sua festa uma moralizacao tem que acontecer nas provas onde envolve premiacao alta, porque sabemos que existe bons e maus treinadores que visam o ganho sem importar com a saude do animal. NO BRASIL
22/01/2009
Felipe Feltrin

Olá pessoal!



As discuções aqui estão muito boas,acho que se continuarmos asim vamos chegar a um ponto que todos concordão.



Julia disse em uma parte de seu comentário que achava que a taxa do DOPING poderia estar inclusa no preço da inscrição,

achei que isso poderia ser uma solução plausivel, já que as pessoas iriam pagar o preço da inscrição e uma parte desse dinheiro seria destinado a um suposto axeme de doping se fosse presiso.



Como os exames serião feitos somente nos animais ganhadores de cada categoria,ninguem iria poder reclamar ja que as pessoas não sabem se vão ganhar ou não,e asim também não sabem se iriãe presisar do exame ou não.

Isso teria que funcionar +/- como um seguro automotivo, nós pagamos ele sem saber se vamos usar,mas por precaução sempre pagamos.



Todos nós também temos que penssar que isso vai beneficiar a todos,pois asim teremos uma competição saudavel e tranparente.



Grande abraço.
21/01/2009
Fabiane Mattos

Olá pessoal!



Novamente se acende a polêmica do dopping nas provas de baliza e tambor. Todos nós sabemos que a situação não está fácil pra ninguém. Sei bem como são os custos para se participar de uma prova, desde equipamentos até transporte, inscrições, etc...



Vejo pelos comentários que uma das principais questões sobre o exame anti-dopping é quem vai arcar com os custos. Pois bem, pratico baliza e tambor no RS com Cavalo Árabe (ainda não tive a felicidade de ser proprietária de um animal QM, mas estamos providenciando... hehe) e há muitos anos acompanho o esporte dos reis: o turfe.



No turfe, em todos os hipódromos do país, quem arca com as despesas do controle anti dopagem é o próprio Jockey Club. No caso do JCRGS (posso dizer pois trabalhei um ano no Seviço de Veterinária), toda quinta feira em dia de corridas, os animais vencedores de cada páreo seguem para coleta de material biológico para posterior envio ao Laboratório do Jockey Club Brasileiro. Em GPs, obrigatóriamente os 3 primeiros colocados vão pro anti dopping e em páreos Clássicos os 2 primeiros colocados. O material é coletado e embalado por Médico Veterinário contratado do JCRGS.



Outro exemplo foi que, no ano passado, a Associação Brasileira dos Criadores de Cavalos Crioulos instituiu o controle anti dopagem em sua prova maior, o Freio de Ouro. Após muitos anos de duras críticas à ABCCC (e com razão!!!!!) pelos animais que surpreendentemente ganhavam a prova funcional, e após sabidos casos de animais dopados com diversos tipos de substâncias, a Associação montou um regulamento próprio, baseado no da FEI, e após o resultado da prova os 10 primeiros machos e as 10 primeiras fêmeas passam pelo controle. O material é coletado e embalado por veterinário contratado pela ABCCC somente para este caso.



O que eu quis dizer com estes exemplos, é que sendo a ABQM uma instituição forte e com muitos associados e competidores, acredito que o mais justo seria caber a ela o ônus dos exames anti-dopping nas categorias em que julgar necessário. Isso só faria valorizar a raça, bem como acontece com os turfistas e agora com o Cavalo Crioulo. São bons exemplos que deveriam ser seguidos.

Como a Julia citou, o custo do exame não é algo astronômico e com uma organização da instituição como um todo, seria plenamente possível organizar isso.

Sei que não é fácil, mas acho que todos os competidores seriam a favor, para que haja mais transparência nas provas! Controle e punições severas para todos os envolvidos é a única forma de combatermos esta questão.



Torço pelo melhor resultado!

Um abraço a todos.
21/01/2009
Thomas Souza

Oi Julia



Concordo com vc que quem paga somos nos. Meu ponto e so que isso tem que ser cobrado pq fica dificil arcar com mais esta despesa como um organizador de prova.



Acho importante saber como acontece la fora - pelo que sei o exame e feito nos eventos AQHA e esta comencando a ser feito em alguns futurities. Como estamos "comecando", e sempre bom aprender com que ja esta fazendo a 30 anos.



Pelo que sei a corrida faz doping tambem. Eles sao bem severos, os animais tem que ficar em baias fechadas e lacradas por horas antes da corrida.



Acho que a ABQM deveria postar seguindo um criterio de transparencia, todos os exames no site ou na revista - Animal e resultado do exame.



Vamos trocando ideias, quem sabe alguma voa?



Abs



Thomas







21/01/2009
Júlia Frati

Thomas;

Você disse que O SEU MAIOR PROBLEMA é quem vai pagar a conta do dopping, Acho que essa pergunta já está respondida: Somos SEMPRE NÓS, proprietários, que pagamos todas as contas. Inscrições, baias, exames obrigatórios, gta's, etc. O importante é a possibilidade do exame permanente, ao longo do ano e sendo feito em todas as grandes provas ou provas oficializadas pela ABQM. Instituiriamos o nosso "ISO-DOPPING" até mesmo na propaganda, para valorizar a CREDIBILIDADE do evento.

O custo de cada coleta e exame eu me informei (JC/SP) e não é nada exagerado, é R$215,00 por animal. A contra-prova sim, é R$2.100,00, mas aí quem paga é o proprietário do animal, se ele quizer confirmar o exame. Além desse custo, o outro é o pagamento dos honorários do veterinário contratado, que também não é nenhum absurdo. Uma solução seria estabelecer uma quantia mínima, a "taxa dopping", em cada inscrição. É uma idéia, que venham outras!

Também acho que, nesse caso, nos interessa pouco como é feito nos EUA, interessa que aqui o dopping está existindo e deve ser radicalmente combatido.

Outra coisa do seu comentário: O exame que a ABQM sempre faz não é somente realizado no que chega em primeiro. O filho do Hobby Top Cody montado pelo Vaguinho e que é (o provável) Campeão do PF-2009, também passou pelo exame de dopping.

Concordo muito com o seu comentário sobre as demais modalidades, por que somente no Tambor, na Baliza e na Corrida (que você esqueceu)? Custo? Já vimos que não!

Júlia Frati.





21/01/2009
Thomas Souza

Nao sei se concordo que o proprietario deveria pagar, ja que o assunto de doping e da alcada institucional.



Nos EUA nao existe exames de doping em provas particulares, pelo que sei.



Vou procurar saber como e feito os exames nas provas da AQHA e oficializadas pela AQHA.



Sao otimas perguntas e colocacoes. Vamos ver primeiro se esse caso emblematico e de fato oficializado e quais serao as providencias tomadas.



Abs



Thomas
21/01/2009
Felipe Fetrin

Olá Thomas,



Concordo com o que você disse no ultimo comentário , mas estou vendo

que estamos cada vez mais perto de exigir esse exame em provas que sejam oficiais ou não.



Os casos de animais que correm dopados estão aumentando a cada dia,

e isso não é bom para a raça, e muito menos para as modalidades.

Já vi casos de vários ranchos onde os cavalos de ponta, correm dopados ,

o que é uma injustiça para quem treina e se esforça para ter bons resultados.



E a questão de QUEM VAI PAGAR O EXAME:?

Acho que nada mais justo que o proprietário do animal arque

com as despesas , assim como os exames de AI e MORMO.



Acho que devemos amadurecer essa idéia, já que ela vai beneficiar

a todos. E com isso poderemos começar a ter uma competição transparente

e saudável.



Abraço Thomas

20/01/2009
Thomas Souza

Oi Julia



Achei otimo o seu comentario!



Acho que seria bom ter mais exames nas provas - o meu maior problema com isso e quem vai pagar a conta? O dono do animal ou o organizador do evento? E uma discussao boa.



Acho tambem que seria otimo a publicacao de todos os casos relativos a doping no site da ABQM e outros veiculos importantes, detalhando o caso e a punicao.



Acho tambem que a ABQM deveria aumentar o leque dos exames para um numero maior de animais (nao so o ganhador) e fazer o exame em mais modalidades e nao so no tambor e baliza - todos falam de cavalos que correm dopados na redeas, apartacao etc.



Vamos ver se, se for mesmo comprovado esse caso que seria bombastico, se a ABQM e outras entidades sugerem um modelo para os exames e divulgacao dos resultados que seja melhor para todas as partes envolvidas.



Abs a vc e seu pai,



Thomas
20/01/2009
Júlia Frati

E COMO É ÓTIMO E EDUCATIVO PROVAS COM EXAME ANTI-DOPPING!!!!!



Qual a culpa do cavalo pego dopado? Qual a culpa do pai do animal pego dopado? Da mãe, do avô, da avó e de todos os seus demais parentes? Quem pensa assim, pensa com o tamanho da cabecinha de quem, doente e ridículo, admite aplicar cafeína e outros tipos de drogas em quem não tem nenhuma forma de se defender: Os queridos, apaixonantes e indefesos animais...



Agora minha crítica: Atualmente poucos tem conhecimento das punições aplicadas pela ABQM. Ao meu ver isso não é educativo e essas punições perdem credibilidade por sua falta de ampla divulgação. Mesmo porque, sem essa divulgação, como os associados podem fazer para também contribuirem no controle desses crímes?



Acho que a multa e a punição devem ser radicais e IGUAL a TODOS os seus responsáveis (proprietário, competidor, treinador e veterinário).

A multa ao proprietário deve ser muito mais alta (e não apenas 10 salários mínimos) e a punição dos responsáveis de SUSPENÇÃO de no mínimo UM ANO, em todas as provas da ABQM E DAS OUTRAS ASSOCIAÇÕES: APTB, ANBT/ABILITY, NÚCLEOS, ETC.



Aos que raciocinam "infelizmente foi pego dopado" eu penso que o melhor seria pensar: FELIZMENTE EXISTE A ABQM QUE FAZ EXAME ANTI-DOPPING...



O que também nos faz pensar e propor, não seria o caso de - finalmente - adotar o exame de dopping por todas as outras Assossiações, Núcleos e organizadores de grandes provas? Não seria ótimo se tivessemos o controle de dopping ao longo de TODO O ANO e não somente nas provas oficiais do Quarto de Milha?



Ao Thomas, a Roberta e aos demais amigos (não ocultos) um grande abraço,

Júlia Frati.
19/01/2009
luiz alfredo ribeiro

ola amigos, quer dizer que o filho do grande protegido da julia frati precisou de cafeina pra ganhar o potro do futuro? agora esta claro e as coisas voltam para os seus devidos lugares . vou torcer para isso nao se confirmar se nao vai ficar muito chato
19/01/2009
ricardo

Srs . Feliz 2009 para todos frequentadores do site !

Qual animal foi pego pelo DOPING ?? Como , ja discutimos este assunto varias vezes acho que seria extremamente redundante de minha parte falar mais alguma coisa , mas caso isto se confirme o proprietario do animal deve TER UMA PUNICAO EXEMPLAR pois estes casos de doping estao se tornando mais e mais frequentes ! Abcs a todos e obrigado !
O Blog (painel de notícias) da Fazenda Nossa Senhora de Lourdes é um espaço criado para a divulgação de informações e troca de idéias, permitindo, inclusive, a participação de terceiros por meio de comentários. A opinião expressa nos comentários reflete a opinião do autor e, não necessariamente, representa a opinião da FNSL. A Fazenda Nossa Senhora de Lourdes não se responsabiliza pelo teor destes comentários. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do visitante que enviá-lo, sendo o número IP, data e horário da postagem armazenados em nosso sistema.
Fazenda N. Sra. de Lourdes - Jaguariuna:(19) 3867-1226. (11) 3071-3866 | Fazenda Estrela do Sul - Uberaba:(11) 3071-3866 . (34) 9960-6172
Desenvolvido por Mercado de Cavalos