Cansados de Correr em Bauru e Jaguariuna?!
30/09/2008
« Voltar

Ultimamente temos conversado com varios amigos do tambor e o assunto quase sempre aparece. E gostariamos aqui de colocar o assunto no blog porque achamos ele bem relevante.

Estamos escutando cada vez mais que os participantes das provas de tambor e baliza estao cansados de correr provas nos mesmos lugares - ou seja Jaguariuna (CT Ronildo Moraes ou FNSL) e Bauru (Recinto Mello Moraes).

Pelas nossas contas sao pelo menos umas 6-8 provas em Bauru por ano e um numero parecido em Jaguariuna. A ABQM e a ABCPaint so fazem eventos em Bauru, fora e claro as provas da NBQM. Em Jaguariuna temos as provas da APTB, da propria FNSL e dos circuitos regionais.

Apesar dessas duas cidades terem um complexo hoteleiro de boa qualidade e as melhores pistas para a pratica da modalidade, o cansaco de correr nestas duas cidades esta visivel.

Nao temos duvida que seria otimo a existencia de um maior numero de lugares para se correr provas tanto em SP como no RJ, Parana ou Minas.

Felizmente, estamos ouvindo falar que a pista do Recinto de Avare esta sendo coberta (a usada para laçar durante os eventos por la) e sabemos tambem que os amigos do Haras Rafaela estao investindo pesado na construcao de uma pista coberta em Porto Feliz/Tiete. Assim teremos mais lugares para ir correr com nossos animais.

O Jockey Clube de Sorocaba seria um bom lugar, mas infelizmente nao temos a iniciativa necessaria para se fazer do local um centro para as provas de velocidade. A prova que ocorreu por la este ano mostrou que o lugar e otimo mas que seria preciso uma centena de modificacoes para deixar o local pronto para receber os amantes da modalidade.

A arena da Barrinha seria um otimo lugar, mas a pista nao e boa para quem gosta de correr tambor, sendo muito escorregadia e pesada. Seria otimo se a Barrinha fizesse algo para melhorar a pista. Mesmo assim, os treinadores dizem que a infraestrutura periferal nao aguenta o volume de caminhoes e cavalos de uma prova grande de tambor.

Nao conhecemos nenhum lugar no RJ que seja adequado, mas nos dizem que existe uma pista em Itaipava que e muito boa. No Parana existem boas pistas, mas na media sao muito pesadas.

Gostariamos de ouvir dos nossos amigos do Blog oque eles acham das pistas de SP, RJ, Parana e MG. De a sua opiniao para que possamos entender melhor as demandas dos participantes da modalidade que mais cresce no Brasil!!!

Esperamos que mais pistas de boa qualidade sejam feitas para que o "circo" dos tres tambores possa viajar por mais cidades desse Brasil!

Nota do Blog: A relacao inscricao/premios e muito importante. O equilibrio e muito dificil. Na nossa prova reduzimos o preco da inscricao para R$150 nas categorias com uma premiacao menor (R$10,500) que a Aberta. Mas achamos que seria justo esses R$150 porque 15 conjuntos serao premiados.

Nas nossas contas, isso quer dizer que nas categorias junior/jovem, cerca de 40% dos conjuntos sairao com uma premiacao minima que paga a inscricao, na Feminino, estimamos que 20% dos conjuntos serao premiados, na Amador, pelo menor 20% tambem e na Amador Master quase 50%.

Agora podemos pensar em reduzir a premiacao garantida e os precos cobrados nas incricoes, e ai corremos o risco de ver no Tambor oque acontece com a Redeas e Apartacao. E um risco. Nao acredito que ele e grande, mas....
A categoria Aberta na nossa avaliacao tem sempre que pagar mais e cobrar mais. Todos podem correr e muitos amadores ou mesmo jovens ganham essa categoria.

Vale lembrar que hoje existem dois modelos de provas - aquelas com premiacao garantida (e ai o preco e mais caro mesmo) e aquelas que pagam um % das inscricoes, como sao algumas provas regionais e mais importante o Congresso e o Nacional ABQM, que nem sempre tem um preco de inscricao razoavel.

Achamos que e mais justo pagar uma inscricao maior para provas com premiacao divisional tambem. Isso sim incentiva os amantes da modalidade a continuarem na modalidade e a sempre melhorarem. Quando se paga um premio so para os melhores, voce acaba renegando um percentual enorme de conjuntos. Achamos que esse formato e valido quando se tem 40, 50 inscricoes, mas nao quando se tem 200.

Veja o Nacional ABQM por exemplo. Foram 180 inscricoes e desses 180 so 5 levaram algum premio em dinheiro para casa. Ou seja so 3% dos conjuntos foram premiados. E isso na categoria Aberta. Mas quando as regras sao claras ninguem pode ou deve reclamar.

A solucao seria um patrocinio de porte para a modalidade, que hoje nao existe. Ai os precos cairiam e a premiacao poderia se manter alta.



Comentários
» Enviar seu comentário


10/11/2009
Leandrius Muniz

Não podemos esquecer o centro-oeste, norte e nordeste, devemos lembrar que o Brasil tem 26 estados e um DF, cre não se cria cavalos apenas no estado de São Paulo, Minas, Rio ou Paraná. O norte também que ter vez. Porque não fazer uma prova aqui no Acre?
08/11/2008
Vitoria Coimbra

Pessoal, não nos esqueçamos também do Rancho Quarto de Milha em Presidente Prudente!!! é lindo, com boa infra estrutura, e está completamente esquecido, além do fato da cidade também oferecer boas condições hoteleiras para os competidores! (temos a arena coberta tb!)

Vamos tentar aumentar o número de provas por aqui!

até mais!
04/10/2008
denis lima

ola caros amigos

1 hoje a modalidade cresceu muito e nos amantes do esporte temos que pensar em tudo antes de criticar alguns resintos

pra mim que naum monto o melor lugar pra assistir uma prova é em jaguariuna, aonde tem os menores tempo ou seja bom para os cavalos e cavaleiros e a pista esta sempre padraum,agora vc vai pra bauru cada ves a pista esta de um jeito, isso é quando ela naum muda no meio da competiçaum por naum ser coberta e os outros lugares tbm como Avare como foi em Araraquara como foi no no jokey eu fui assistir a prova no Haras primavera acheio um abisurdo aquilo!!!!! como que um cavalo vai dar tempo baixo em uma pista daquela. portanto se ninguem mais cobrir pista pra mim o melhor lugar de se ter provas é em JA-GUA-RI-U-NA SIMMMM porisso que a APTB fas tanto sucesso

abcs
01/10/2008
Dani Silva

Oi Thomas e Roberta



Então, não acho que os competidores de tambor estão cansados de correr nessas 2 cidades, pq nelas, fora a pista que nem precisamos comentar, encontramos uma boa infraestrutura para nos receber, e outra vcs lembram que antigamente as provas da ABQM e outras eram feitas em Presidente Prudente? muito longe pra grande maioria que hoje corre MUITO nessas 2 pistas (Jaguariuna e Bauru), acho muito interresante ter provas em outras cidades e tbm em outros estados, pois isso só vai fazer crescer o nosso esporte tão amado, mas temos que ver tbm o CUSTO-BENEFICIO, pois prova longe = frete caro, fora o desgaste da viajem que os nossos animais sofrem e nos tbm, entao será que os organizadores de provas vão conseguir por uma premiação para atrair competidores de longe?

Não acredito que nosso governo nos de respaldo financeiro para isso, (o governo não contribue com esportes muito mais baratos rs....) então só nos resta que empresarios, se interessem em colaborar com o nosso esporte, lembrando eles que, doações para o esporte são dedutiveis do imposto de renda, contando que feitas na forma da lei.

Ah e por falar em pistas, na cidade de Jacarei tem uma escola agricola, e dentro dessa escola tem uma boa pista e muitas, mas muitas baias de alvenaria, lugar com uma boa estrutura tanto que uma etapa do Freio de Ouro é feita la, competidores vem de todo o sul do pais para participar, mas dai novamente estariamos sempre perto de São Paulo deixando nossos amigos do Rio, de Minas, do Paraná, Brasilia e outras regiões longe de nos novamente.

P.S. Adorei o comentário do LUIZ LADEIRA sobre a porcentagem sobre inscrição-premiação, concordo com ele em genero numero e grau rs...

Bjos a todos da Fazenda.

01/10/2008
Thiago mattos

outra alternativa para a descentralização dos locais de prova era a criação de um campeonato interestadual, realizado poderia ser a cada ano ou a cada dois anos, onde seriam escolhidos tres estados, sempre buscando aliar o fomento a modalidade e apoio aos locais com maior concentração de competidores, sendo assim seriam tres eventos que com apoio da associação e de patrocinadores, podeira ficar mais interessante, mais competitivos, com a criação do ranking interestadual atraves destas provas e no final teria a premiação na ultima etapa, assim em um ano poderiamos ter provas em sp, minas e rio, ou curitiba , sao paulo e rio!!!enfim vamos tentar buscar soluções eu comop recem iniciado na raça tenho muita vontade de cooperar, podem cpontar comigo
01/10/2008
JOAO RENATO PEREIRA LARA

Thomas, gostaria de parabeniza-lo, por discutir este assunto em seu blog, quem sabe um dia tenhamos um campeonato em todos os estados como Espirito Santo, Rio de Janeiro, Brasilia (o Parque de Exposição da Granja do Torto é muito bom), Minas Gerais, Paraná, São Paulo e etc..., ai sim iremos fomentar a modalidade por varias regiões.

Para que isto seja possivel é precisso o empenho de todos, principalmente a união das associações em prol da modalidade.

Em Minas Gerais temos duas associações em atividade a AMCT (ASSOCIAÇÃO MINEIRA DO CAVALO DE TRABALHO) realiza provas na região proxima de Belo Horizonte e AMTB- NRHA que realiza provas na zona da mata mineira (JUIZ DE FORA), por aqui a modalidade está crescendo muito, existem grandes investidores na modalidade, temos também o excelente trabalho do André Costa e Daniel Roberto na frente da HIPPUS ASSESSORIA.

Coloco-me a disposição para colocar-mos uma destas provas em Minas Gerais.

01/10/2008
heleno lima

Thomas. Retorno ao assunto. O grande problema está nos deslocamentos. Nosso Pais é muito grande e mesmo por onde temos bastante Tambor, ainda que muito menos que São Paulo, as distancias variam de 800 a 1.500 kilometros. Então como motivar uma movimentação de competidores em torno de Provas realizadas em locais de grandes distancias. É necessário um estudo aprofundado do assunto, pois apesar de termos em diversos lugares condições técnica apropriadas somente isto não basta. Lembremos do Volei de Praia, um ilustre desconhecido nos anos 80, que adotado pelo Banco do Brasil, com injeção de vultosos recursos se tranformou em esporte olimpico e hoje é uma grande atração. Acho que necessitamos de um guarda chuva deste porte, pois , na verdade nosso esporte é sustentado basicamente pelos praticantes, pelos proprietarios e por esta fantastica dedicação dos treinadores. Pensem bem, quantas modaliades esportivas têm uma base tão consistente com tres ou quatro revistas de altissimo nivel, competições nacionais de alto nivel técnico e um grande afluxo de competidores. Entretanto, não recebe a menor cobertura de midia especializada em esporte. Realmente algo esta errado. Vamos continuar. Heleno
01/10/2008
Luiz Ladeira

Prezado Thomaz bem interssante este tema abordado por você.



Primeiro : concordo plenamente com voce pois necessitamos sim de fazermos provas em MINAS, RIO, PARANA, e outras localidades de SÃO PAULO não só em BAURU E JAGUARIUNA apesar de ser excelentes lugares.



Segundo : seria muito interessante que a APTB e outros organizadores de provas estivessem mais atentos as baixas que estão ocorrendo em algumas provas quanto ao numero de inscricôes , pois notei na ultima prova da APTB um numero muito bom na categoria ABERTA e um numero muito menor na categoria AMADOR / JOVEM /FEMININO.



Terceiro : NÃO SERIA POR ESTA DIFERENÇA DE PREMIAÇAO .

Por exemplo na categoria aberta da APTB paga-se 215,00 de INSCRIÇÃO PARA UM PREMIO TOTAL DE 17.500,00

NA CATEGORIA AMADOR FEMININO E JOVEM PAGA-SE 190,00 PARA UM PREMIO TOTAL DE 10.200,00 OU SEJA

PAGA-SE 11 % A MENOS NA INSCRIÇÃO DO VALOR DA ABERTA E RECEBE-SE APROXIMADAMENTE

60 % A MENOS NA PREMIAÇÃO.

Não seria mais justo pagar taxa igual a da aberta e receber a mesma premiação pois assim acredito que teriamos não só uma categoria forte como a ABERTA , mais sim 4 CATEGORIAS bem disputadas , ou que as inscrições fossem relativas ao premio ou seja AMADOR JOVEM FEMININO 130,00 para 10.200,00



Quarto: NÃO PODEMOS NOS ESQUECER QUE QUEM BANCA ESTES CUSTOS SÃO OS PROPRIETARIOS, QUE NÃO DEIXAM DE SER AMADORES E QUE NECESSITAM ESTAR SEMPRE MOTIVADOS.



QUINTO : nada contra os profissionais pois sem eles a modalidade que nos encanta não existiria.



um abraço.
01/10/2008
Fernando Andrade

www.amct.com.br

Aqui em minas tem as provas da amct, sao muito bem organizadas, a pistas tambem sao boas, a premiaçao nao é igual as de São Paulo, ai o esporte esta mais difundido, mais aqui na regiao da capital Belo Horizonte, o esporte tem crescido bastante.
30/09/2008
marcos

O Parana tem excelente pista e estrutura muito adequada para estar recebendo eventos grandes, Maringa e um parque muito bem estruturado, e apesar da pista ser pesada, nao escorrega e mesmo a chuva nao atrapalha as provas.

O parque de exposicao de Londrina, tambem e fantastico, mas precisamos de mais baias, mas para pre montada existe muito espaco, hoje a feira de Londrina e uma das maiores do Brasil.

Campina Grande como falou nosso amigo, e um pista coberta, com uma enorme arquibancada, pista excelente, o que falta ali realmente sao baias, mas tem muito espaco para locar, e assim que fazem ai na fazenda.

Enfim o Parana tem muita coisa boa, mas ninguem se esforca para que as coisas acontecam por aqui, se ABQM trouxesse um evento para ca, talvez os Paulista comecariam a ter interesse em correr por aqui.
30/09/2008
heleno lima

Thomas. Parabens. Mais uma vez voçe acerta no x da questão. O Tres Tambores está excessivamente concentrado. As grandes entidades organizadoras estão em São Paulo. Claro, mérito dos Paulistas e de seus treinadores. Mas ruim para o desenvolvimento a nível nacional. Isto infelizmente acontece em diversas outras modalidadaes esportivas. O pessoal da NBHA-Brasil já conversou comigo preucupado como assunto. Voltarei a falar sobre isto mais tarde. Vamos juntar todos os interessados. Existem fontes de recursos através da Lei de Incentivo ao Esporte que poderiam ser utilizadas adequadamnte. Afinal somos ligados ao Agro-negocio e temos potencial para desenvolver. Heleno
30/09/2008
Rodrigo Alberto

Aqui perto de Curitiba existe uma pista muito boa, fica na cidade de Campina Grande do Sul, cerca de 30 km de Curitiba. Coberta, não é muito pesada mas também não é leve, os melhores cavalos aqui correm na casa dos 17 alto. A cerca de 4 anos tinha-se cerca de 2 etapas do paranaense nele, fora as provas regionais, porém a prefeitura de Campina mudou e não apoiaram mais as provas lá. Mas agora com as novas eleições um dos canditados adora cavalos e promete voltar a fazer provas ano q vem la, caso ele ganhe. Inclusive construindo cerca de 100 baias de alvenaria no parque, não precisando mais ter de alugar as baias pré moldadas.



Abraços
30/09/2008
Thiago Mattos

Prezados amigos, um assunto muito interessante este sobre locais de provas, principalmente para jovens criadores que estao iniciando e gostariam d eter mais contato com os icones da modalidade.Enfim sou natural do Rio de Janeiro e fico feliz por terem citado Itaipava, localizada em Petropolis, Regiao Serrana do Rio de janeiro, um local muito agradavel e com grande potencial para realização de provas do tipo, porem e necessario a criação e apresentação de um projeto para que consigamos junto a patrocinadores e iniciativa privada algum tipo de melhoria para recebermos um evento de grande porte, visto que nao acredito em apoio do setor publico ja que muitas das evzes como e o caso de Petropolis, eles nao compreendem o poder do Agronegocio e o que vale e a chegada da campanha Eleitoral.Recentemente me mudei para Ituiutaba - Mg fica localizado proximo a Uberlandia e Uberaba e chegando aqui observei uma ausencia totoal de equinos, porem conversando com o presidente do sindicato rural, com o sebrae enfim notei uma vontade muito grande de promover o polo de equinos e criar eventos d eponta, faezr pistas, contruir cocheiras, entao auqi, neste espaço que o Thomas nos abre queria convocar a todos para me auxiliarem num projeto para eu levar ao sindicato rural para ano que vem ja termos um grande evento com boa premiação.Sei que o thomas e bom nisso e muitos que aqui participam gostariam de fomentar o esporte em todo o pais e com isso preciso do apoio de voces, meu contato e thiago.mattos@globo.com, conto com voces, aqui e um lugar que quer acontecer!!!
O Blog (painel de notícias) da Fazenda Nossa Senhora de Lourdes é um espaço criado para a divulgação de informações e troca de idéias, permitindo, inclusive, a participação de terceiros por meio de comentários. A opinião expressa nos comentários reflete a opinião do autor e, não necessariamente, representa a opinião da FNSL. A Fazenda Nossa Senhora de Lourdes não se responsabiliza pelo teor destes comentários. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do visitante que enviá-lo, sendo o número IP, data e horário da postagem armazenados em nosso sistema.
Fazenda N. Sra. de Lourdes - Jaguariuna:(19) 3867-1226. (11) 3071-3866 | Fazenda Estrela do Sul - Uberaba:(11) 3071-3866 . (34) 9960-6172
Desenvolvido por Mercado de Cavalos