Otima Noticia! A ABQM Estuda Liberar Inscricoes!!
13/04/2008
« Voltar

Uma otima noticia!!

A ABQM vai liberar o numero de inscricoes para as categorias Iniciante e Exibicao durante o Nacional em Julho.

A ABQM vai estudar o resultado dessa liberacao e ai decidir se essa mudanca sera extendida a outras categorias nos outros campeonatos, principalmente o Potro do Futuro em Outubro. Vai concluir tambem se deve ser liberado de uma vez o numero de conjuntos por categoria ou nao de forma definitiva apos este teste.

Aplaudimos essa iniciativa da ABQM e apoiada pela ABTB!

A opiniao da FNSL e que o mercado se auto-regula nesse sentido, e que o numero de conjuntos passada a euforia, caira para cerca de 4-6 conjuntos. Isso porque ninguem consegue aquecer, correr e ganhar com 15 cavalos participando de uma so categoria. Vamos ver oque acontece no Nacional!!

Vejam abaixo comentario do Sr Regis Frati, Diretor da ABQM sobre o assunto! Ele aparentemente e contra a liberacao pelo comentario abaixo. Uma pena. Mas tudo bem, todos tem direito a uma opiniao nesse site - so assim o debate e possivel. Sr Regis Frati, convidamos o Sr para escrever de forma mais clara o porque da sua opiniao contraria. E publicaremos todos os comentarios, desde de que e claro nao se escreva nada difamatorio.

Nota do site: Essa informacao tem como fonte a propria ABTB, confirmada por escrito. Sera que a ABTB mentiu por escrito? Achamos que nao. Sobre o Lider da SM, vale ressaltar que a FNSL estara vendendo uma linda potra desse grande campeao e reprodutor comprovado durante o Leilao Haras Michelle na sexta-feira, durante o Congresso ABQM.

Sobre a ABQM seguir as regras da AQHA integralmente, sabemos que isso e verdade em quase tudo, quase. Tres exemplos basicos que a AQHA faz la e a ABQM nao segue aqui: 1) A protecao do tambor nos EUA e terminantemente proibida e aqui e liberada; 3) a polemica regra do chapeu ou bone que precisa estar 100% do tempo na cabeca do competidor durante todo o percurso (ABQM aqui mostrou bom senso em nao seguir essa regra); 4) nao cobra valores elevados para quem quer fazer multiplas transferencias de embriao de uma mesma egua. Mas isso sao so exemplos que existe alguma flexibilidade sobre as questoes. Devem existir outros exemplos. Oque vale e o debate sobre o assunto. E agradecemos a resposta super elaborada do Sr Regis Frati sobre o assunto. E com o debate que as coisas mudam, desenvolvem evoluem. E ninguem e o dono da verdade final. So queremos o desenvolvimento sustentavel da modalidade de tres tambores.



Comentários
» Enviar seu comentário


16/04/2008
Regis S Frati

AGRADEÇO PUBLICAÇÃO MAS REGISTRO CENSURA INEXPLICÁVEL EM MEU TEXTO!



Começo a considerar que o tema Líder da SM incomoda profundamente os titulares do site da FNSL.

É realmente inconcebivel continuarem fugindo a uma RETRATAÇÃO PÚBLICA INDISPENSÁVEL, diante da agressão que cometeram contra os seus proprietários e cotistas.



Agora chegam ao cúmulo de SUPRIMIREM trecho de meu texto divulgado em que retomava o assunto! Não seria honesto, honrado, ético, limpo e transparete vocês reconhecerem com um humilde e singelo "ERRAMOS" diante de uma incrível informação desonesta? Só falta mesmo vocês terem me censurado por considerarem a abordagem "difamatória", até porque difamatório mesmo foi exatamente o comportamento de vocês em relação ao fato... pensem, amigos, o reconhecimento do erro também é virtude, o contrário é muito feio, é horrível
15/04/2008
Regis S Frati

Meus senhores,

É uma satisfação poder debater essa e outras questões. Dessa maneira o site da FNSL presta um ótimo serviço ao mundo quartista. Só um pouco negativas são as conclusões precipitadas como a que diz: "ele (Regis) aparentemente é contra a liberação,uma pena..." E também o convite para que eu escreva "o porque da minha opinião CONTRÁRIA". Seria mais simpático e positivo se vocês perguntassem simplesmente sobre a minha OPINIÃO, e não já com essa idéia pré-concebida de que "sou contra". Contra o quê, contra qual das certezas e verdades?



Donos da verdade, certezas absolutas, preto ou branco, só corrida e não trabalho, só trabalho e não corrida, só com d's e só sem d's, só com dinheiro e sem RMT, só com RMT e sem dinheiro, e Julgamentos Sumários em geral não ajudam a pavimentar o bom debate que, aliás, é o que fizemos recentemente em encontro de Delegação da ABTB com a Diretoria da ABQM.



Mas voltemos ao assunto central sobre o que tentarei dar uma opinião mais clara - como vocês pedem - sobre o tema principal de nosso encontro com a ABTB, quando realizamos um bom e produtivo debate, em que cada um pôde emitir o seu sincero ponto de vista.



O fundamental da discussão foi que aleatoriamente, fora do tempo, de como fazer e das regras internacionais (às quais felizmente estamos vinculados), de nada adianta sermos "a favor" ou "contra a liberação". Idéias subjetivas de que "o mercado se auto-regula" (como se tratasse de uma mercadoria) nesse caso não levam a lugar nenhum e não podem convencer ninguém.



comecemos pelas Regras Internacionais:



1- A ABQM, como vocês sabem, já em sua fundação optou por representar no Brasil a Raça Quarto de Milha e para isso internacionalmente se filiou á AQHA que, em seu atual Regulamento, impede essa "liberação" e que deve, naturalmente, balizar e ser respeitado por todos os seus afiliados.

Agora outras questões para reflexão: Vocês devem ter conhecimento de que o Brasil é o único país da América do Sul com Stud Book reconhecido formalmente pela AQHA, certo?



Que outros países, por terem violado esses regulamentos, foram EXCLUIDOS da AQHA, tendo como conseqüencia instantânea depreciação em seus plantéis e perdas econômico-financeiras para seus criadores e proprietários; Que a AQHA acabou de aprovar em Convenção as modalidades de Vaquejada e Laço Comprido, somente existentes no Brasil e que agora passam a ser Modalidades Internacionais; Que o Challege do Tambor, também já foi autorizado pela AQHA e será inaugurado em primeiro lugar no Brasil, sob responsabilidade de uma parceria da ABQM com a ANBT-QM; Que o Challenge da Corrida tem o Brasil como o único país do mundo a mandar animal finalista para participar da grande final nos EUA, junto com os americanos;



Essas e outras questões são ou não também razões para a magnífica valorização de nossos animais, devem ou não fazer parte da discussão desse contexto?



Vocês também estão atentos para esses regulamentos, que valem para todos os filiados e que são discutidos, modificados e aprovados em Convenções regulares da AQHA, onde a ABQM também tem ACENTO e VOTO?



Poderia enumerar mais uma série de argumentos, mas fico somente em mais um: Neste mundo cada vez mais globalizado, vale a pena ROMPER unilateralmente com a AQHA, perder oficialmente os direitos ao Stud Book e o reconhecimento oficial de nosso plantel nos EUA, Canadá, Itália e em todo o mundo?



Diante desse rompimento nós, criadores e proprietários, poderiamos imaginar para quanto iriam imediatamente os preços médios de nossos então novos "quatrocentos e dois metros e vinte e cinco centimetros tupiniquins"?



E quem já está exportando Quarto de Milha brasileiro para vários partes do mundo, continuaria exportando igualmente "quatrocentos e dois" registrados em cartórios de títulos e documentos de qualquer canto e periferia? E a credibilidade de nosso Registro de Mérito, teria continuidade?



2- Falemos um pouco agora do TEMPO.



Não seria o caso, sem precipitações, de abrirmos um debate mais amplo, escutarmos mais treinadores de outras modalidades, técnicos, outros profissionais e pessoas também experientes, daqui e lá de fora, para examinarmos o assunto com mais profundidade e discutirmos, se for o caso, em Convenção na AQHA com mais consistência e mais fundamentados?



Será que a simples constatação de que atualmente tem mais "animal que treinador-competidor", ou a afirmação de que "passada a euforia", voltariamos para 4-6 conjuntos" não são argumentos frágeis e pouco consistentes?



3- E que fazer imediatamente com os nossos eventos?



Atualmente realizamos o Congresso em 6 dias, o Potro do Futuro e Copa dos Campeões caminhando também par os 6 e o Nacional em 10 dias. O crescimento do Congresso em 2008 foi de 27%, os demais eventos deste ano também devem acompanhar essa média. Mesmo que a ABQM resolva encaminhar e a Convenção da AQHA aprovar prontamente, dá para imaginar com a "liberação" em TODAS as modalidades, onde isso poderia imediatamente parar? Precisariamos quantos dias mais em cada evento? E os associados e suas famílias, que já questionam o prolongar de nossos atuais eventos? E o tamanho e a infra-estrutura dos atuais recintos onde realizamos esses eventos, comportariam?



Não devemos começar a resolver essas e outras questões com a discussão, o planejamento e a concretização de nosso próprio recinto, a Casa do Quarto de Milha?



E por que não pensar em buscar soluções como Seletivas Regionais (já feitas no passado, em outros moldes) que levassem a uma Grande Final? Não poderiam ser as classificatórias também uma alternativa para os treinadores e competidores?



4- Agora as minhas observações finais, que espero não tenham sido, até porque não é do meu feitio, "difamatórias" contra a FNSL.



A Diretoria da ABQM em sua última reunião recebeu e discutiu de uma forma muito positiva e construtiva, essas e outras questões com a delegação da ABTB composta pelo seu presidente, Abelardo e os diretores Fio e Vaguinho. Externou suas opiniões e também ouviu. Concordou com algumas e fraternalmente discordou de outras e, na conclusão, manifestou-se disposta a EXAMINAR, em uma de suas próximas reuniões, a POSSIBILIDADE de liberação de um número bem maior do atualmente permitido, para a categoria INICIANTE (potros do futuro) pelo fato de essa NÃO ser uma categoria oficializada pela AQHA. Isso a ABTB considerou que poderia atender parte do problema daqueles treinadores que têm em preparação um número maior de potros do que o permitido atualmente em nosso Regulamento. Isso é o que está realmente sendo encaminhado e é o que vamos AIDA discutir e procurar uma solução positiva.



Com os meus agradecimentos pelo convite aos comentários que, espero, sejam divulgados na íntegra, fico por aqui, sempre disposto e aberto ao bom e transparente debate.



Um abraço, Regis Savietto Frati.
14/04/2008
Regis S Frati

O Site da FNSL continua mal informado e, como também no caso do Líder da SM, informando mal...



Como membro da Diretoria da ABQM e presente em reunião com delegação da ABTB, desconheço essa informação, até porque não é real... Não seria o caso de vocês CONFIRMAREM com a ABTB e o Departamento de Esportes da ABQM o que decidimos sobre esse assunto?



Vocês acham mesmo que seria de bom senso a ABQM "liberar" o número de animais inscritos em qualquer Categoria e Modalidade, para os competidores "depois chegarem a conclusão" de que, pelo desgaste físico, é preciso novamente limitar?



Finalmente, a FNSL já conseguiu CONFIRMAR se o garanhão Líder da SM continua ou não REPRODUTOR? se conseguiu porque, até o presente momento, nada podemos saber pelo vosso site?



Um abraço, Regis S Frati.
O Blog (painel de notícias) da Fazenda Nossa Senhora de Lourdes é um espaço criado para a divulgação de informações e troca de idéias, permitindo, inclusive, a participação de terceiros por meio de comentários. A opinião expressa nos comentários reflete a opinião do autor e, não necessariamente, representa a opinião da FNSL. A Fazenda Nossa Senhora de Lourdes não se responsabiliza pelo teor destes comentários. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do visitante que enviá-lo, sendo o número IP, data e horário da postagem armazenados em nosso sistema.
Fazenda N. Sra. de Lourdes - Jaguariuna:(19) 3867-1226. (11) 3071-3866 | Fazenda Estrela do Sul - Uberaba:(11) 3071-3866 . (34) 9960-6172
Desenvolvido por Mercado de Cavalos